Connect with us

Aprendizado

Desenvolver Discernimento Deliberadamente

Nicole Rizzutti Lemos

Publicado

em

Tempo de Leitura: 3 minutos

Discernimento: é definido como a habilidade inata de reconhecer as consequências morais e práticas de nossas decisões. Discernimento é ainda uma qualidade raramente exibida no mundo empresarial e profissional de hoje. Neste tempo, em que vemos evidências de um declínio moral para onde quer que olhemos, seria sábio considerar formas de desenvolver discernimento deliberadamente.

Um lugar óbvio para começar seria em nossa própria vida. Uma vez tendo aprendido como adquirir mais discernimento pessoalmente, então, esperamos, outras pessoas irão perguntar o que podem fazer para desenvolver habilidades para terem mais discernimento. Elas iriam reconhecer que isso exige cultivar traços como sabedoria, conhecimento, critério, percepção e entendimento. Nós precisamos de um grande discernimento para confrontar as muitas ambiguidades morais e éticas de nosso mundo atual.  

Como podemos aprender a obter discernimento e sabedoria? Salmo 111:10 é um excelente ponto de partida. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os Seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre!”  Note que o salmista se refere ao “princípio da sabedoria”, e não sabedoria plena. Eu acredito que isso significa se esforçar deliberadamente para desenvolver sabedoria enquanto vivermos. É verdade que pessoas sem nenhuma convicção espiritual exibem alguma forma de discernimento, mas Deus é o Único que promete discernimento para aqueles que buscam por ele intencionalmente.

Ao longo dos últimos 37 anos, como homem de negócios cristão, frequentemente tenho testemunhado o valor do discernimento, bem como o que acontece quando as pessoas não o possuem. Eu posso me lembrar das vezes em que não tive sabedoria, mas aprendi com minhas escolhas imprudentes. Felizmente, as consequências da maior parte de minhas más decisões foram mínimas. Deus mostrou uma notável paciência enquanto eu me esforçava para aprender com os erros – tanto com os meus quanto com aqueles que eu via outras pessoas cometerem. A vida é uma incessante aventura de aprendizado.

Hebreus 5:11-14 fala desse processo de aprendizagem: “Quanto a isso, temos muito que dizer, coisas difíceis de explicar, porque vocês se tornaram lentos para aprender. Embora a essa altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido! Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça. Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.”

Infelizmente, muitos seguidores de Jesus Cristo não parecem ter um grande desejo ou comprometimento para crescer em discernimento. Ainda assim, não resta dúvida que Deus quer que todo o Seu povo tenha um discernimento admirável. Imagine como as coisas seriam diferentes se abordássemos as decisões morais e éticas com um discernimento divino. 

Qual é o primeiro passo para se tornar uma pessoa com discernimento? Considere o alerta de Tiago, meio-irmão de Jesus, ao exortar os membros da Igreja primitiva. Em Tiago 1:5 ele declarou: “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.”

Em um mundo que cada vez mais questiona a existência de uma verdade absoluta, onde certo e errado são considerados flexíveis, dependentes das circunstâncias, jamais foi tão grande a necessidade de discernimento divino. Que todos nós levemos a sério essa discussão – para o bem da humanidade e para a glória de Deus!

Próxima semana tem mais!


Texto de autoria de Jim Langley, agente e perito em seguros de vida (CLU), da New York Life, desde 1983. Membro ativo do CBMC Santa Bárbara, Califórnia, desde 1987. Tradução de Mércia Padovani. Revisão de Juan Nieto.


MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC – Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2022 – DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL –  E-mail: adm.mana@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e japonês.


Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. Como você define “discernimento”?

2. Você concorda que, em geral, falta discernimento divino no ambiente de trabalho atual, mas que ele é muito necessário? Por quê? 

3. Por sua experiência, qual seria o exemplo de uma situação onde um grande discernimento é necessário para que se chegue a uma decisão apropriada que seja a melhor para todos os envolvidos? 

4. Por que não se atribui grande ênfase ou valor ao discernimento no ambiente de trabalho atual? Quais os fatores que podem operar contra o desenvolvimento e uso de discernimento e sabedoria divinos? 

Nota: Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Provérbios 1:1-6;  Efésios 1:15-17;  Filipenses 1:9-11;  Tiago 1:5-8;  3:17-18.  

Recentes:

Continue Reading
Clique para comentar
0 0 vote
Vote nesse Artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

COGNOS SPACE - Todos os direitos reservados

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Design by VENONE Agência de design