Connect with us

Aprendizado

As Cinco Grandes Perguntas Sobre a Vida

Nicole Rizzutti Lemos

Publicado

em

Tempo de Leitura: 5 minutos

Faça uma pesquisa na Internet sobre “O significado da vida” e você encontrará citações como estas:

•  “A vida é como uma cebola. Você a descasca camada por camada e, às vezes, você chora.” 

•  “Quando estou perdido apenas olho em seus olhos. Você me mostra o significado da vida.” – da cantora Kelly Clarkson. 

•  “O único significado da vida é servir à humanidade.” – do escritor Leon Tolstói.

•  “Viver é estar com fome o tempo todo.” – do ator e político Arnold Schwarzenegger. 

Entretanto, não podemos encontrar o sentido da vida na Internet. Eu não vou tentar lhe dizer qual é o significado da vida (embora eu tenha uma opinião), mas vou argumentar que, de certas maneiras, você já respondeu a essa pergunta. E não apenas a esta pergunta. Você já tem respostas para as cinco grandes perguntas sobre a vida: 

1. De onde vim? 2. Quem sou eu?  3.Por que estou aqui?  4. Como eu devo viver? 5. Para onde vou?

Pergunte a si mesmo: “O que a minha vida demonstra serem as minhas respostas para essas perguntas?” Olhe para a sua vida: dê uma espiada dentro da sua mente e seu coração. Se você sabe que poderia não ser objetivo, peça que um familiar ou amigo próximo lhe dê sua percepção. Veja quais as respostas que você já formulou para essas perguntas: 

Origem – De onde eu vim?  Nós somos fascinados pela história da origem das pessoas. De onde elas vieram? Entretanto, precisamos nos aprofundar ainda mais. Será que a história da vida leva de volta até um ocasional “big bang”? Se a resposta for “sim”, então minha fidelidade deveria ser primariamente para comigo mesmo, minha sobrevivência e progresso. Se, contudo, minha resposta for que nós viemos de um Criador, vale a pena fazer perguntas tais como: 

Identidade – Quem sou eu?  Tem sido bem documentado que pessoas com menos de 30 anos de idade lutam com perguntas sobre identidade e significância individual, mas a questão da identidade é uma com a qual todos nós lidamos. O que você acredita que diferencia cada um de nós? Isso está ligado à próxima pergunta que fala de significado.

Propósito – Por que estou aqui?  Cada vez mais, exigimos propósito no trabalho, mas geralmente deixamos de fazer a mesma pergunta em relação à vida em geral. Talvez estejamos distraídos demais com os smartphones, dispositivos de alta tecnologia e responsabilidades para procurar uma resposta. Mesmo que você diga que não sabe a resposta, a sua vida demonstra o que você pensa ser o propósito da vida. É a felicidade o seu barômetro? Ou, quem sabe, sua vida diga outra coisa: compartilhar alegria e bondade com as outras pessoas, deixar um legado, vencer e provar o quanto é capaz, glorificar a Deus, deixar o mundo melhor do que o encontrou.

Moralidade – Como devemos viver?  Quando perguntado sobre como manter o equilíbrio entre trabalho e vida, um proeminente CEO explicou que isso é: “Ter tudo o que você quer dentro do escritório e ter tudo o que você quer fora do escritório.” Mas será que este é o objetivo? Ou existem regras mais objetivas pelas quais viver? Toda religião tem o seu código de ética, mas mesmo aqueles que não têm religião vivem segundo um senso de moralidade. C. S. Lewis escreveu que religiosos ou não, todos nós acreditamos em conceitos do que é certo e o que é errado. O que é permitido? O que é melhor? Para você, se é a moralidade evidenciada na Bíblia, Deus nos deu mandamentos difíceis – ame o seu próximo como a si mesmo, perdoe a quem quer que o ofenda, pense nos outros antes de pensar em você mesmo, e muitos outros. 

Destino – Para onde vamos?  Mesmo em um mundo onde menos e menos pessoas acreditam em Deus, as pessoas ainda acreditam em uma vida depois da vida. Mesmo em uma sociedade onde o progresso tem levado à dor e ao sofrimento de tantas maneiras, a humanidade continua a buscar mais progresso. Todos nós cremos que estamos indo para algum lugar, seja individualmente, seja como uma cultura ou uma espécie. Então, qual é o nosso destino? O que acontece depois que nós morremos? O que você acredita acerca do destino, seu e de outras pessoas, deveria impactar a forma como você vive hoje.

Responder a estas cinco perguntas pode fundamentar sua vida da mesma forma que o alicerce fundamenta um edifício. Quando vêm as tempestades, esses podem se tornar os fundamentos aos quais você se agarra, dizendo: “Não importa o que aconteça, é sobre eles que eu edifico a minha vida.” 

Próxima semana tem mais!


Dr. Stephen R. Graves descreve-se como um estrategista organizacional, teólogo pragmático e capitalista social. Ele aconselha executivos e empresários, bem como jovens empreendedores. Ele é autor de inúmeros livros e muitos artigos e um orador público. Seu site é www.stephenrgraves.com. Tradução de Mércia Padovani. Revisão de Juan Nieto (jcnieto20@gmail.com).


MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC – Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2023 – DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL –  E-mail: adm.mana@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e japonês.


Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. Considerando a questão da origem, tanto individualmente quanto da raça humana como um todo, o que Gênesis 1:1, 26-28 nos diz? 

“No princípio, Deus criou os céus e a terra…Então disse Deus: ‘Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão.’ Criou Deus o homem à Sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Deus os abençoou, e lhes disse: ‘Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra!…

O que estes versículos nos dizem sobre os planos de Deus e a humanidade? 

2. Quanto à nossa identidade, Gênesis 1:27 também fala a esse respeito: “Criou Deus o homem à Sua imagem, à imagem de Deus o criou”. O que isto tem a dizer sobre as intenções de Deus para conosco?

3. Como você determinaria o propósito de Deus – a missão mais importante para a sua vida? Considere o que o apóstolo Paulo escreveu sobre a forma como ele via seu propósito em Filipenses 3:10. A tradução desse versículo na Bíblia Amplificada afirma: “Por que o meu propósito determinado é que eu possa conhecer a Ele progressivamente, de forma mais profunda e íntima, percebendo, reconhecendo e entendendo mais forte e claramente as maravilhas de Sua Pessoa…” (Tradução livre).  Como você reafirmaria essa passagem e como você reage a ela? 

Considere ainda Efésios 2:10: “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.” O que ela significa para você? 

4. Em termos de moralidade, considere a admoestação do apóstolo Paulo feita a seu pupilo Timóteo em II Timóteo 3:16-17: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.”  O que isso diz sobre a forma como Deus quer que Seu povo viva e trabalhe? Você crê que isso se aplica a nós no mercado de trabalho do Século XXI? A Bíblia ainda deveria ser o padrão? Por quê? 

Nota: Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Salmos 119:9-11;  Eclesiastes 5:18-19, 12:13-14;  Mateus 28:19-20; II Coríntios 5:20.  

Recentes:

Continue Reading
Clique para comentar
0 0 vote
Vote nesse Artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

COGNOS SPACE - Todos os direitos reservados

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Design by VENONE Agência de design